Agitos Mutum - BR-163 gera cerca de 2 toneladas de lixo por dia em 2016

GERAL / BR-163 gera cerca de 2 toneladas de lixo por dia em 2016

653 mil quilos foram retirados pela Rota do Oeste ao longo do ano; restos de pneus representam mais da metade


De sacolas plásticas a muletas velhas, passando por capacete de obras, micro-ondas e até uma cama box completa. Estes são exemplos de objetos que já foram encontrados na pista e às margens da BR-163 em Mato Grosso. Em 2016, foram recolhidos pela Concessionária Rota do Oeste, que administra o trecho entre a divisa com o Mato Grosso do Sul e Sinop, 652,8 toneladas de resíduos, uma média de 1,8 tonelada por dia. Deste total, 64% (ou 419 toneladas) são ressolagens - restos de pneus. Há ainda nesse volume 12 toneladas de resíduos contaminados, como embalagens com óleo, graxa ou agrotóxico.

 

Além de manter a rodovia mais bonita, a limpeza da pista e margens é um serviço importantíssimo para a segurança viária. Não é raro o fato de detritos serem levados para a faixa de rolamento, com a possibilidade de causar acidentes. “É muito mais do que uma questão estética. Trata-se de um trabalho contínuo de zeladoria, que mantém o tráfego mais seguro para todos ao eliminar riscos desnecessários”, explica o gerente e Operações da Concessionária, Wilson Medeiros.

 

É importante salientar também que atirar ou abandonar materiais descartados nas proximidades da rodovia é infração média prevista no artigo 172 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). A multa é de R$ 130,16 e o motorista ou o proprietário do veículo recebe quatro pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) – o documento de quem atinge 20 pontos é suspenso. “O cidadão que pratica este tipo de atitude pode estar levando sofrimento e chateações a outras famílias, ao causar indiretamente acidentes”, afirma Wilson.

 

Além de manter a segurança dos usuários, a limpeza da via colabora para a preservação do nosso ambiente, pois evita que os resíduos contaminem a natureza. Segundo o gerente de Sustentabilidade da Rota do Oeste, Pedro Ely, todo o material coletado tem destinação ambientalmente correta. “Conseguimos enviar 80% das 652,8 toneladas de resíduos para a reciclagem por meio de associações e cooperativas e os outros 20% que não são recicláveis seguem para aterros sanitários devidamente licenciados”. As empresas que recebem os resíduos recicláveis e não recicláveis da Concessionária estão nos municípios de Rondonópolis, Cuiabá, Lucas do Rio Verde e Sorriso.

 

O serviço de limpeza da rodovia é uma das funções do setor denominado Conserva, que realiza também reparos superficiais na pista, a roçada da vegetação marginal e manutenção da sinalização. Assim como a roçada, a limpeza da faixa de domínio é realizada nos segmentos sob responsabilidade da Concessionária: trecho duplicado de 117,6 quilômetros da divisa com Mato Grosso do Sul a Rondonópolis, na rodovia dos Imigrantes (BR-070) em Cuiabá e Várzea Grande, na BR-364 de Várzea Grande a Rosário Oeste e na BR-163 do Posto Gil (Diamantino) a Sinop.

 

Limpeza na faixa de domínio: frentes de serviço

As equipes de limpeza priorizaram, nas duas primeiras semanas do mês de julho: no trecho sul, próximo ao Terminal Ferroviário Rumo-ALL, região de Rondonópolis; no trecho central, a rodovia dos Imigrantes (BR-070) e o trecho da BR-364 de Várzea Grande a Rosário Oeste; e no trecho norte da BR-163, o segmento ao longo da rodovia nas regiões de Sinop e Sorriso, além das travessias urbanas desses dois municípios e ainda de Lucas do Rio Verde e Nova Mutum.


Data: 13/07/2017 / Fonte: Amanda Sampaio/ Repórter da Rota do Oeste
ATENÇÃO: Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Agitos Mutum

Notícias Relacionadas!!!!


.

Agitos Mutum - www.agitosmutum.com.br

Telefones (65) 996 968 266

Email: redacao@agitosmutum.com.br
leandrocampos@agitosmutum.com.br

© Agitos Mutum - Todos os direitos reservados