Agitos Mutum - Informando Nova Mutum e Regi�o

ESPORTES

Luverdense perde para o Goias e segue na zona de degola da Série B

Como dito no site oficial do Goiás: “a reação não pode parar”. O Esmeraldino obedeceu dentro de campo e, neste sábado, deu sequência à sua franca ascensão na Série B do Campeonato Brasileiro com uma vitória fora de casa sobre o Luverdense, por 2 a 1, no Passo das Emas.

Com o resultado que marcou o fechamento da 31ª rodada da Segundona, o Goiás completou cinco partidas sem derrota na Série B, sendo quatro triunfos e um empate no período. O novo triunfo veio graças à atenção da equipe no início do duelo.

O placar foi aberto aos nove minutos. Após levantamento na área do Luverdense, Alex Alves subiu de cabeça e testou no contrapé de Diogo Silva. A bola ainda bateu na trave cruzou a linha.

O marcador foi ampliado com 19 jogados. Aylon foi lançado dentro da área do Luverdense e deu um leve toque para tirar do goleiro Diogo Silva. Em boa fase, o atacante já havia sido o responsável pela vitória sobre o Juventude, na última rodada.

Em início de jogo relâmpago, o Luverdense diminuiu apenas três minutos depois. Moacir recebeu na área do Goiás e encobriu Marcelo Rangel para amenizar o prejuízo dos mandantes no Passo das Emas.

GERAL

Percepção de pouco risco de doenças faz jovens não se protegerem durante o sexo

A ampla divulgação de que a aids é uma doença que tem tratamento eficaz dá às pessoas, principalmente aos jovens, a falsa sensação de proteção e faz com que elas não se protejam corretamente contra essa e outras Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs). A afirmação é da infectologista do Comitê de HIV/Aids da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), Tânia Vergara.

A especialista alerta que essa percepção de “pouco risco de morte” por aids é equivocada e não pode ser confundida com uma segurança de exposição indiscriminada ao vírus. “A cura da aids não é uma realidade ainda. E se não se trata corretamente essa doença, que tem um potencial alto de mortalidade, ela vai ocorrer. O desenvolvimento natural da doença sem controle é para a morte”.

Segundo dados do Ministério da Saúde, de 2007 a junho de 2016 foram notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan) 136.945 casos de infecção pelo HIV no Brasil. A maioria (52,3%) dos casos ocorre em pessoas na faixa etária de 20 a 34 anos. Nos últimos cinco anos, o Brasil tem registrado uma média anual de 41,1 mil casos de aids.

A infectologista da SBI explica que, embora os tratamentos para aids sejam eficazes, a pessoa infectada fica dependente do uso diário de medicação. “Então, é uma falsa noção de que se tratar ele vai ficar bem”, disse. Segundo Tânia Vergara, o tratamento exige acompanhamento médico regular e tem efeitos colaterais.

Sífilis e hepatites

A única forma segura e eficaz de se prevenir contra as ISTs é com o uso da camisinha, segundo a especialista, que ressalta que as pessoas lembram da aids, mas se esquecem de outras doenças como sífilis e hepatites virais. “Estamos em uma grande epidemia de sífilis há dois anos”, destacou. Segundo Tânia, mesmo contraindo a sífilis várias vezes, manifestada por feridas, corrimentos ou verrugas ano genitais, as pessoas continuam se expondo à infecção por não se protegerem.

No período de 2010 a junho de 2016 foram notificados no Sinan 227.663 casos de sífilis adquirida. Entre 2014 e 2015, houve um aumento de 32,7% nos registros da doença. Em 2015, o número total de casos notificados de sífilis adquirida no Brasil foi de 65.878. Naquele ano, observou-se que 55,6% desses casos eram da faixa etária de 20 a 39 anos.

Segundo Tânia Vergara, a desproteção também está relacionada à ideia de que o prazer é a coisa mais importante. “O sexo é muito ligado à emoção, tem muito instinto ligado a isso. E não aprendemos que linguagem usar para as pessoas entenderem [a importância da prevenção contra as ISTs]”, disse. Ao mesmo tempo, segundo ela, se fala muito pouco sobre sexualidade com os jovens. “Está cada vez mais na escura. Estamos precisando falar o que está acontecendo”, ressaltou.

No caso das hepatites virais, de 1999 a 2015, foram notificados no Sinan 514.678 casos confirmados no Brasil. Destes, 161.605 (31,4%) são referentes à hepatite A; 196.701 (38,2%) de hepatite B; 152.712 (29,7%) de hepatite C; e 3.660 (0,7%) de hepatite D.

No Brasil, a taxa de incidência da hepatite A foi maior nos anos de 2004 e 2005. A taxa de detecção das hepatites B e C apresenta tendência de aumento, sendo que a hepatite B apresentou maiores taxas em relação à hepatite C em todo o período. As menores taxas são observadas para a hepatite D.

Testes

A orientação da infectologista é que pessoas que não têm o hábito de usar preservativos nas relações sexuais façam exames regularmente para identificar eventuais infecções e impedir sua disseminação. “Mas o exame não é curativo. O exame só diagnostica a doença, não previne que se pegue. A importância do exame é para se tratar mais cedo e reduzir a cadeia de transmissão”, alerta.

CIDADES

Sete são detidos com mais de 10 quilos de maconha em Lucas do Rio verde

A droga estava enterrada nos fundos de uma residência, no bairro Rio Verde, e foi encontrada durante operação conjunta de policiais civis e militares, ontem à noite que receberam denúncia anônima. Ao todo foram apreendidos 11 tabletes e algumas porções pequenas de maconha, totalizando mais de 10 quilos, uma porção de pasta base, oito celulares e dinheiro.

Sete pessoas (identificação não divulgada) foram conduzidas à delegacia de Polícia Civil. Elas devem ser ouvidas nesta manhã, pelo delegado Daniel Neris e ficarão à disposição da justiça para as medidas cabíveis.

De acordo com a polícia, essa foi uma das maiores apreensões de droga, este ano, no município.

CIDADES

Temporal atinge carros, derruba árvores e provoca inúmeras quedas de energia

GERAL

Nova Mutum: Prefeitura contrata empresa para ampliar e reformar escola ; investimento de R$ 452 mil

GERAL

Nova Mutum: 40 reeducandos farão cursos de pedreiro e pintor

ÚLTIMAS COBERTURAS

FEIJOAGRO

FEIJOAGRO

1ª SEMANA DA AGRONOMIA PARTE II

1ª SEMANA DA AGRONOMIA PARTE II

1ª SEMANA DA AGRONOMIA

1ª SEMANA DA AGRONOMIA

Para visualizar este conteúdo corretamente, é necessário ter o Flash Player instalado.




GERAL

Nova Mutum: Prefeitura vai multar motoristas com auxílio de câmeras de vídeo

A Prefeitura de Nova Mutum, vai começar a aplicar multas de trânsito a partir das imagens das câmeras de videomonitoramento.

A informação foi inicialmente divulgada nas redes sociais por pessoas ligadas ao Conselho Municipal de Segurança Pública (CONSEG), informando que o trânsito foi municipalizado, inclusive confirmando uma data para o início da aplicação das multas aos infratores.
De acordo Informaçoes, do Site Diario Norte ,o secretario de Administração da prefeitura, Geder Genz, que por sua vez, confirmou a veracidade da informação, porém afirmou que a data do início dos trabalhos de fiscalização por câmeras de vídeo ainda não foi definida.

O secretário, afirmou que assim que for definido o início da fiscalização, a imprensa será comunicada para uma coletiva, onde a administração e os responsáveis pelos trabalhos, estarão divulgando oficialmente para a comunidade.

GERAL

Secretaria de Saúde terá ação preventiva à Saúde da Mulher em Nova Mutum

GERAL

Locais de prova do Enem poderão ser consultados a partir de hoje

GERAL

Secretaria de Saúde de Nova Mutum passa a funcionar em nova sede

POLÍCIA

Dois veículos que haviam sido roubados em residência foram recuperados pela policia de Nova Mutum





.

Agitos Mutum - www.agitosmutum.com.br

Telefones (65) 996 968 266

Email: redacao@agitosmutum.com.br
leandrocampos@agitosmutum.com.br

© Agitos Mutum - Todos os direitos reservados